Sintral-BA realiza manifestação em repúdio a demissão em massa na prefeitura de Salvador

A União Geral dos Trabalhadores no Estado da Bahia (UGT-BA) participou, na manhã desta quarta-feira (29), de um ato promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana e em Empresas de Asseio e Conservação do Município do Salvador (Sintral).

O ato aconteceu em repúdio a demissão de 400 funcionários terceirizados da prefeitura de Salvador. “É um absurdo o que o prefeito ACM Neto está fazendo, pois ainda existem quase 3 mil pessoas para serem demitidas e são todos pais e mães de família e a grande maioria tem mais de 20 anos de prestação de serviço ao município”, disse Hamilton da Silva Santos, assessor da UGT-BA.
Munidos de cartazes e palavras de ordem, os manifestantes reforçaram a todo o momento que não estavam pedindo favor, só queriam que eles, como trabalhadores, fossem respeitados. “Não podemos concordar com isso, o Brasil passa por uma crise profunda, com mais de 13 milhões de desempregados e ao invés de o prefeito gerar emprego para aquecer a economia local, ele aumentará o número de desempregados, aumentando ainda mais a estagnação”, concluiu Hamilton.
Segundo Edson Fiúza dos Santos Júnior, presidente do Sintral as demissões foram sinalizadas para novembro e, com certeza nesse período haverá algumas rodadas de negociações com a secretária de gestão municipal (SEMGE).
Elson Pessoa, Ari Menesson, Marcos Santos e Edésio Assis participaram das manifestações pela UGT-BA.
A manifestação começou em Rótula do Abacaxi e seguiu até o Iguatemi, onde aconteceram falas dos sindicalistas que exigiram a revogação das demissões.

 

;