Bolsonaro chama estudantes de 'idiotas úteis' e 'massa de manobra'

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que os milhares de estudantes e professores que protestam em todo o país contra os cortes de 30% nas verbas da educação são "massa de manobra", manipulados por "uma minoria de espertalhona" que compõe as universidades públicas no Brasil.

"A maioria ali é militante. Se você perguntar a fórmula da água, não sabe, não sabe nada. São uns idiotas úteis", afirmou Bolsonaro, na porta de um hotel, em Dallas, nos Estados Unidos, onde recebe o título de "Personalidade do Ano" da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Ele chamou os cortes de "contingenciamento" para não infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal, e voltou a colocar a culpa da situação econômica do país nos governos anteriores. "A gente pegou o Brasil destruído economicamente também, com baixa nas arrecadações, afetando a previsão de quem fez o orçamento."

Segundo o presidente, 70% dos alunos que chegam à "oitava série" não sabe "uma regra de três simples", e acusou os governos do PT, que mais criaram universidades e institutos federais, de não cuidarem da qualificação da juventude.

No país, até o meio do dia, os protestos do dia nacional de greve em defesa da educação lotaram as ruas de Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte, e outras cidades no interior do estado de São Paulo. Na capital paulista e no Rio de Janeiro, as mobilizações dos estudantes e professores devem ocorrer na parte da tarde.

Fonte: Rede Brasil Atual
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

;